Quarto de Nanquim!

Entretenimento Asiático num Quarto Confortável.

Nostalgia #01 – Ranma 1/2.

Deixe um comentário

p2
Yappappa Yappappa Ii-shan-ten. ♫

Ah, que saudade… Nunca terá algo igual ao divertimento que me foi proporcionado naquela época por esse anime/mangá.

pandaQuem não lembra deste nostálgico anime e mangá criado por Rumiko Takahashi, autora de outras obras como “InuYasha” e atualmente “Kyoukai no Rinne“? É inegável que ele foi marcante para todos que o assistiram, mas que tal relembrar?

Ranma Saotome, um estudante de Artes Marciais que junto ao seu pai, Genma Saotome, partiram numa viagem de treinamento na China; Lá ele cai numa fonte amaldiçoada na qual a partir daquele momento, toda vez que for atingido por água gelada tornará-se uma garota, e para retroceder à forma anterior, deverá molhar-se com água quente;

A trama simples e divertida de “Ranma Meio” é algo para ser visto com o intuito de diversão; Você que nunca leu ou assistiu, não pegue-o pensando encontrar mensagens filosóficas e arte extraordinária, é tudo bastante simplório e divertido.

Vale ressaltar o romance do mesmo; Akane Tendo foi escolhida para ser a noiva de Ranma, no começo os dois brigavam feito gato e rato e inclusive, Akane é apaixonada por outra pessoa, o que torna a relação de noivado dos dois algo mais complicado.

Tem também os outros personagens como Shampoo, uma amazona que enquanto é loucamente apaixonada por Ranma em sua forma masculina, também possui um ódio mortal pela Ranma feminina, ao mesmo tempo que não sabe que são as mesmas pessoas.

Outro ponto importante, se não o principal, seria a comédia presente na obra; Uma verdadeira Bagunça Romântica, e as brigas do casal principal com seus apelidos engraçados.

Muitos devem estar se perguntando: “Onde o panda da imagem entra na história?“. Quem viu, sabe muito bem quem ele é: o pai de Ranma na sua forma amaldiçoada, – Sim, meus caros, mudança de sexo não é a única maldição – ele se torna um panda, assim como Ryoga transforma-se em um porquinho da Índia.

A obra teve muitos capítulos de enrolação, que eram realmente chatos, porém, a mesma em si é fantástica e merece ser conferida. Quem já assistiu sabe como é! Saudades Eternas de você, Ranma e companhia!
2

É… A abertura é realmente nostálgica, eu me emociono toda vez que a ouço, lembro-me muito bem quando assistia “Ranma Meio” pela noite enquanto chovia no escurinho do meu quarto. Era perfeito!

Até mais, galerinha! 😀

Anúncios

Autor: Carl

Um jovem de 15 anos, apaixonado pela terra do Sol Nascente, redator de blog, quadrinista e com um péssimo senso de humor. Criatividade, onde estás?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s